Feistock pretende agitar setor moveleiro no Sul

Objetivo é atrair mais de 30 mil visitantes com alto poder de compra

O setor moveleiro é um dos carros-chefes da economia na região Sul do país. Apesar da crise econômica, o mercado de móveis vem se mostrando bem resistente e tem buscado alternativas para combater a instabilidade pela qual está passando. Segundo pesquisas feitas pela Simovale - Sindicato da Industria Madeireira e Moveleira do Vale do Uruguai - as indústrias de Santa Catarina iniciaram o ano de 2018 com elevação nos indicies de confiança, o que é um ponto a mais para o setor moveleiro, que obteve crescimento de mais de 12% em sua produção nacional se comparada com a do ano anterior, segundo os dados fornecidos pelo IEMI, IBGE e SECEX. A pretensão é de que o mercado varejeiro de imóveis consiga avançar 7,8% no faturamento anual. Pensando em agitar ainda mais o setor moveleiro, a Feistock, maior feira de moveis e decoração do país, reforça a importância do mercado mobiliário e tem como enfoque o turismo regional do Sul. O objetivo principal é manter a cidade de São Bento do Sul e o estado de Santa Catarina reconhecidos como capital dos moveis diferenciados e de alta qualidade do país. O evento desse ano conta com 110 expositores, e parceiras para melhor atender o público, além de esperar ser uma oportunidade para que os empresários realizem diversos contatos de negócios em um único local e dia. Outro objetivo é conseguir receber mais de 30 mil visitantes com alto poder de compra e atingir um volume de negócios que vão entre 14 e 15 milhões de reais. A 28ª edição da Feistock acontece entre os dias 7 e 10 de junho, na Promosul - Fundação Promotora de Eventos São Bento do Sul, um dos principais centros de exposições e feiras da região norte catarinense, na cidade de São Bento do Sul. A entrada é gratuita. Mais informações no site www.feistock.com.br