Curso de Libras do Univem comemora 10 anos

Acreditando que a comunicação é um os dos caminhos para diminuir a exclusão, o UNIVEM comemora 10 anos do Curso de Libras, oferecido gratuitamente, à comunidade acadêmica e a sociedade de um modo geral. Ao longo desses anos, cerca de 2400 alunos participaram da capacitação. A Língua Brasileira de Sinais, reconhecida em 2002, como a segunda língua oficial do Brasil, pela Lei 10.436, é usada para co

Acreditando que a comunicação é um os dos caminhos para diminuir a exclusão, o UNIVEM comemora 10 anos do Curso de Libras, oferecido gratuitamente, à comunidade acadêmica e a sociedade de um modo geral. Ao longo desses anos, cerca de 2400 alunos participaram da capacitação. A Língua Brasileira de Sinais, reconhecida em 2002, como a segunda língua oficial do Brasil, pela Lei 10.436, é usada para comunicação entre surdos e surdos e ouvintes.
Segundo a Professora Bianca Yonemotu que desde 2009 promove cursos no UNIVEM, a busca por ferramentas que promovam a acessibilidade e a comunicação têm aumentado a cada ano. “A demanda por pessoas que sejam capacitadas nas diversas áreas, da comunicação principalmente, é muito grande. A acessibilidade ainda é falha, mas a conscientização da necessidade em promover esse acesso, tem sido maior ano a ano. Daí a crescente procura pelos cursos de libras como caminho para se adequar a essa demanda”, disse.
Somente este ano, 160 pessoas se inscreveram nas turmas do Curso de Libras do UNIVEM.  Além de agregar conhecimento, o curso valoriza o currículo e diferencia o futuro profissional no mercado. “É um curso fundamental, não apenas para o currículo, mas para nossa atuação no mercado. Com a linguagem de sinais, percebo que a comunicação é sempre possível”, destacou o aluno do curso de Direito do UNIVEM, Bryan Ribeiro da Cruz.
Aluna do curso de Engenharia de Produção do UNIVEM, Eduarda Alves Rosso destacou a importância do Curso de Libras oferecido pelo Centro Universitário, para fortalecer a comunicação e preparar os futuros profissionais para o mercado profissional. “Fazer o curso aqui é um facilitador. É um diferencial oferecido pelo UNIVEM”, afirmou.
A linguagem por sinais já tem sido usada pela estudante do curso de Direito e funcionária do comércio, Maittê Dias. “No comércio sempre aparece clientes que falam por sinais, e, até então, eu sentia dificuldade e despreparo para me comunicar. Hoje, me sinto realizada em poder atendê-los usando o conhecimento obtido no curso. É bom para o surdo e para mim também. Isso é inclusão social”, disse.
Seja por teoria, ou por meio de música e  brincadeiras, o Curso de Libras do UNIVEM se diferencia pela metodologia que leva o aluno a aprender “brincando”. O curso é semestral e tem duração de 40 horas de duração. Ao final da capacitação, os alunos recebem certificados.
Segundo a Pró-reitora de graduação do UNIVEM, Profª. Raquel Cristina Ferraroni Sanches, é importante destacar que para os surdos, a Libras é considerada a primeira língua da comunidade surda, e a portuguesa a segunda língua, dada a importância dela para promover a comunicação, a interação e a inclusão. “Por meio da linguagem de sinais a pessoa surda poderá desenvolver suas competências e habilidades, sua interação afetiva e socioemocional, permitindo sua interação na sociedade e no mercado de trabalho, minimizando toda e qualquer forma de discriminação”, ressaltou.