AEA promove curso “Acessibilidade aplicada”

A AEA (Associação dos Engenheiros, Arquitetos e Agrônomos) de Marília promoveu dias 22 e 23 na sede da entidade, o curso presencial “Acessibilidade Aplicada”, ministrado pelo arquiteto Eduardo Ronchetti de Castro, especialista em acessibilidade. Participaram do curso profissionais e estudantes de engenharia e arquitetura de Marília, Ourinhos, Assis, Garça e Lutécia. O curso foi realizado em parce

A AEA (Associação dos Engenheiros, Arquitetos e Agrônomos) de Marília promoveu dias 22 e 23 na sede da entidade, o curso presencial “Acessibilidade Aplicada”, ministrado pelo arquiteto Eduardo Ronchetti de Castro, especialista em acessibilidade. Participaram do curso profissionais e estudantes de engenharia e arquitetura de Marília, Ourinhos, Assis, Garça e Lutécia.
O curso foi realizado em parceria com o Crea-SP (Conselho Regional de Engenharia e Agronomia) com objetivo de oferecer atualização profissional sobre as normas de acessibilidade da NBR 9050/15.
A norma técnica de acessibilidade, a NBR 9050, trata de critérios de acessibilidade para edificações, mobiliários, espaços e equipamentos urbanos. Sua primeira edição foi lançada em 1994, sofrendo a primeira atualização em 2004. Em setembro de 2015 foi lançada a terceira versão da norma, a NBR 9050/2015
Segundo Eduardo Ronchetti a norma garante o acesso a todos os ambientes e edificações a maior quantidade possível de pessoas, inclusive os deficientes. Ele explica que antes os projetos utilizavam padrões que levavam em conta um modelo alemão de 1950. A norma 9050 leva em conta a população brasileira e orienta os profissionais na elaboração de projetos tanto para espaços públicos como privados. “A norma leva em conta o padrão brasileiro da população, sua altura. O Brasil hoje tem grande quantidade de idosos e as edificações devem atender toda população”.
O curso abordou ainda itens para projeto de obra acessíveis,  projetos acessíveis, projetos de piso tátil e mapa tátil, laudos de acessibilidade e adaptação de espaços públicos e de uso privado. Os participantes receberam certificado.