Pacientes do Caps Com-Viver tem lições práticas da luta antimanicomial

Grupo visitou Zoológico de Bauru, Biblioteca Municipal Viva de Marília e fez ações integradas à comunidade

A luta antimanicomial, que defende a liberdade e preservação dos vínculos sociais do paciente em tratamento psíquico, é experimentada diariamente pelos usuários do Caps (Centro de Atenção Psicossocial) Com-Viver, em Marília.

O grupo tem realizado passeios e expandido as possibilidades terapêuticas.

Em maio, durante a luta antimanicomial, foram várias as atividades.

Os pacientes fizeram passeio ao Zoológico de Bauru; passeata em parceira como Caps AD (álcool e outras drogas administrado pela Famema) e mobilização popular próximo ao Terminal Urbano.

Teve ainda apresentações do Coral Com-Viver, sob a regência da enfermeira Emmanuelle Filgueira Marino.

O grupo se apresentou na praça da Emdurb durante ato público da Luta Antimanicomial na cidade e também na Biblioteca Municipal Viva de Marília, no Centro.

O grupo participou ainda de um Bate-papo Literário e expôs arte feita no próprio Caps nas oficinas terapêuticas e rotinas do atendimento.

 

SERVIÇO

Atualmente são 275 adultos (Com-Viver) e quase 200 crianças e adolescentes (Catavento).

Os Caps são “porta-aberta” na rede SUS (Sistema Único de Saúde), ou seja, não necessitam de encaminhamento de outras unidades, basta comparecer para o acolhimento às7h de segunda a sexta-feira.

O Caps Com-Viver está localizado na rua Marques de São Vicente, 322, bairro Maria Izabel.

O telefone é o (14) 3434-2037. Já o Catavento fica na rua Alcides Nunes, 1.100 (atrás do Lar Amelie Boudet).

Mais informações pelo (14) 3451-1660.