Fiat Chrysler desiste de fusão com a Renault

A Fiat Chrysler (FCA) desistiu da proposta de fusão com a Renault. A empresa ítalo-americana divulgou um comunicado na noite da última quarta-feira (5), confirmando a decisão. Na carta, a Fiat Chrysler afirma que o acordo tinha sido pensado com “termos cuidadosamente equilibrados para oferecer benefícios substanciais a todas as partes”. No entanto, culpou o governo francês pela não concretização d

A Fiat Chrysler (FCA) desistiu da proposta de fusão com a Renault. A empresa ítalo-americana divulgou um comunicado na noite da última quarta-feira (5), confirmando a decisão.

Na carta, a Fiat Chrysler afirma que o acordo tinha sido pensado com “termos cuidadosamente equilibrados para oferecer benefícios substanciais a todas as partes”.

No entanto, culpou o governo francês pela não concretização do negócio. “Tornou-se claro que as condições políticas na França não existem atualmente para que essa combinação prossiga com sucesso”, disse o comunicado. A empresa ainda agradeceu ao Grupo Renault, seu presidente, e as fabricantes Nissan e Mitsubishi.

Segundo a agência Reuters, a decisão teria sido tomada após o governo francês, dono de 15% da Renault, ter pedido para adiar a decisão sobre a união das empresas para poder consultar a Nissan, empresa com quem a Renault tem aliança.

Em nota, o Grupo Renault disse ter visto a abordagem da FCA como oportuna e construtiva, além de encarar como um reconhecimento da atratividade da Renault e da aliança com as japonesas Nissan e Mitsubishi.

A proposta da FCA foi unir as empresas, em um negócio de US$ 35 bilhões, resultando em um grupo formado com 50% de participação para cada lado. Com a possível fusão, o novo grupo seria a terceira maior fabricante do mundo.