Faltam 2 jogos para subir! MAC bate ‘freguês’ e está na semifinal

Com placar de 2 a 0 sobre o São José, time segue invicto no Bento de Abreu

Faltam apenas dois jogos para o Marília Atlético Clube (MAC) conquistar o acesso no Campeonato Paulista da 4ª Divisão (Sub-23), pois só o campeão e o vice sobem para a Série A-3 de 2020. Ontem à noite (dia 4), o time contou com a ajuda do “bom freguês” para chegar à semifinal. Com a derrota de 2 a 0 no duelo de volta das quartas de final, o São José manteve o tabu de nunca na história ter vencido o Alviceleste no estádio Bento de Abreu. Agora são 11 vitórias e três empates.

Por ter feito melhor campanha que o adversário, o Marília tinha a vantagem de jogar por dois empates neste mata-mata e no primeiro confronto o placar havia terminado em 2 a 2, em São José dos Campos. Com a vitória, a equipe maqueana também segue invicta no Abreuzão (sete vitórias e quatro empates). Os comandados do técnico Ricardo Costa ainda não sabem contra quem vão jogar na semifinal e se terão novamente a vantagem de dois empates e de decidir a segunda partida em casa.

A definição só acontecerá após os jogos de domingo, pois no momento o MAC tem a 4ª melhor campanha geral na somatória de todas as fases e pegaria o clube que lidera nesse quesito, que hoje é o Paulista de Jundiaí. Porém, se o Flamengo de Guarulhos avançar sem ganhar da Francana e o Fernandópolis for eliminado pelo Rio Branco, o Alviceleste sobe para 2º lugar.

“Não temos que escolher adversário. O que vier será muito difícil. Nessa fase não tem time fácil. Se não conseguirmos ter a vantagem de jogar por dois empates e decidir o segundo jogo em casa, vamos trabalhar para fazer uma boa primeira partida e buscar a classificação fora”, declarou o goleiro Geílson.

Autor dos dois gols do jogo, o atacante Lucas Lima se isolou na artilharia maqueana com oito gols. “Muito feliz pelos gols, ainda mais agora que vou ser pai. Minha mulher está esperando um filho. Acho que hoje fizemos um jogo bastante equilibrado e chegamos ao quarto jogo consecutivo em casa sem sofrer gol, que também é muito importante”, destacou.

O jogo

O jogo mal começou e o Marília já abriu o marcador aos sete minutos. O atacante Breno roubou a bola do adversário próximo ao meio-campo e lançou na esquerda para o atacante Erik Bessa arrancar livre em velocidade e fazer um passe milimétrico entre dois zagueiros para o atacante Lucas Lima dar um leve toque para encobrir o goleiro na disputa de bola (1 a 0).

O São José ameaçou pouco a meta maqueana. Nas raras oportunidades a bola aérea assustou o goleiro Geílson. O MAC não teve mais nenhuma chance clara de gol, mas controlou a partida, teve mais posse de bola e marcou muito no meio-campo, impedindo a chegada do adversário com troca de passes.

Na etapa final o São José teve mais posse de bola, mas não conseguiu criar nenhuma chance de gol. O Alviceleste praticamente só se defendeu com o “regulamento embaixo do braço”. Aos 44 minutos do segundo tempo o Alviceleste acabou com qualquer reação do adversário. O meia Ícaro cruzou pelo alto da esquerda, o zagueiro Raphael conseguiu dominar a bola na pequena área e bater de perna esquerda. A bola explodiu no travessão e no rebote Lucas Lima marcou de cabeça (2 a 0).

Antes do apito final houve confusão entre os jogadores das duas agremiações e um de cada lado acabou expulso. Pelo lado do Marília o volante Eduardo e do adversário o cartão vermelho foi para o atacante Allex Carioca.

 

Ficha técnica:

 

Local: Estádio Bento de Abreu, em Marília

Árbitro: Thiago Duarte Peixoto

Cartões amarelos: Luan, Wesley, Nicolas e Leandro (São José)

Cartões vermelhos: Eduardo (Marília); Allex Carioca (São José)

Gols: Lucas Lima 7/1T e 44/2T (Marília)

 

Marília – Geílson; Mateus Mima, Gutierrez, Guilherme Café e Lucas Praxedes; Hebert (Matheus Chiclete), Mykaell e Ícaro; Erik Bessa (Eduardo), Breno (Raphael) e Lucas Lima. Técnico: Ricardo Costa.

 

São José – Rafael; Willians (Allex Carioca), Gabriel Franco, Joedson e Luciano Pit; Wesley, Nicolas (Alex Junior) e Leandro; Igor Eto´o, Brener (Matheus Lemos) e Luan. Técnico: Francisco Oliveira.