Mais de 1 ano e meio do descenso, MAC pode voltar hoje à Série A-3

Técnico Ricardo Costa deve fazer apenas uma mudança contra o Fernandópolis, às 10h, no estádio Cláudio Rodante

Texto; Jorge Luiz

Foto: Edio Jr.

 

No dia 25 de março de 2018, o Marília Atlético Clube (MAC) foi rebaixado no Campeonato Paulista da Série A-3, com o empate em 0 a 0 contra o União Barbarense, fora de casa.

Hoje (dia 20), mais de um ano e meio depois do trauma, o Alviceleste está muito perto de conquistar o acesso nesta 4ª Divisão (Sub-23). O time pode até perder por um gol de diferença para o Fernandópolis, às 10h, no estádio Cláudio Rodante, que garante o objetivo.

“É o jogo mais esperado e o mais importante, porque é a busca pelo objetivo principal do acesso. É por esse jogo que a gente está aqui desde o início da competição, trabalhando forte. Só não podemos deixar a ansiedade atrapalhar”, declarou o zagueiro Gutierrez.

No primeiro duelo da semifinal, o Marília venceu o Fernandópolis por 2 a 0, no estádio Bento de Abreu. Além de realizar o segundo confronto em casa, o adversário tem a vantagem de jogar por dois empates, ou seja, se ganhar por dois gols de diferença, sobe para a Série A-3 de 2020 e faz a final da ‘Bezinha’.

Entretanto, das 25 partidas realizadas pelo MAC na competição, foram apenas três derrotas e só uma delas por dois gols de diferença: 3 a 1 para a Francana, fora de casa.

Além disso, o Alviceleste não perde há seis jogos nesta 4ª Divisão – a última foi justamente o 3 a 1 para a Francana – e de lá para cá foram somente dois gols sofridos, ambos no empate de 2 a 2 diante do São José, no Vale do Paraíba, pelo primeiro duelo das quartas de final.

Nesses últimos seis jogos a coincidência dos bons números é a entrada do zagueiro Guilherme Café. “Estamos muito felizes pela defesa ter se encaixado dessa fora, pois desde que ele entrou como titular tomamos dois gols e em um jogo. Esperamos continuar assim até o final do campeonato, com essa defesa sólida, mas lembrar também que o mérito desses números é de todos, desde o centroavante que ajuda na marcação”, frisou Gutierrez.

Na história dos confrontos entre MAC x Fernandópolis no estádio Cláudio Rodante, o time da casa leva a melhor com três vitórias, contra uma maqueana, além de quatro empates.

 

Uma mudança

Para iniciar o jogo que vale o acesso, o técnico Ricardo Costa deverá promover apenas uma mudança no time titular. Por opção, o zagueiro Raphael atuará como lateral-direito na vaga de Mateus Mima.

O escolhido já fez duas partidas nesta função durante o campeonato, inclusive só jogou como lateral pelo EC São Bernardo na Série A-3 desta temporada.

O único desfalque maqueano é o volante Eduardo, punido na última segunda-feira (14), com dois jogos de suspensão pelo Tribunal de Justiça Desportiva (TJD), por conta da expulsão no segundo jogo das quartas de final, contra o São José.

A delegação do Marília viajou na última sexta-feira (18) com 21 atletas, sendo que três deles serão cortados antes do jogo.

Além do time titular, estão à disposição do treinador: os goleiros Lyon e Ian; o lateral Mima, o zagueiro Brunão, o volante Matheus Chiclete e os atacantes: Dener, PH, Luís Guilherme, Lucas Souza e João Féres.

 

Fernandópolis

Para reverter a desvantagem no duelo contra o MAC, o Fernandópolis aposta em seu aproveitamento em casa. Invicto no estádio Cláudio Rodante, o time possui nove vitórias e quatro empates (79,4% de rendimento).

Das nove vezes em que venceu como mandante, seis foram por mais de um gol de diferença, mas uma ocorreu por WO (3 a 0 sobre o Catanduvense).

O meia-atacante Murilo é o artilheiro da ‘Bezinha’ com 15 gols, sendo que oito deles foram marcados em casa. Porém, o último gol marcado na competição foi há mais de um mês (8 de setembro), na vitória de 3 a 2 sobre o São José, em Fernandópolis. Hoje os jogadores do ‘Fefecê’ entram em campo com dois meses e meio de salários atrasados.

O técnico Junior Paulista terá três novidades para o jogo deste domingo. O meia Danilo, o lateral-direito Biti e o atacante João Lucas retornam de suspensão, mas a tendência é que somente os dois últimos sejam titulares.

Com isso, o lateral Matheus Alcântara e o atacante Gutemberg voltam para o banco. A dúvida é na lateral-esquerda, com a manutenção de Matheus Augusto ou a entrada de Carioca.

 

Arbitragem

Salim Fende Chavez será o árbitro de hoje. Ele ainda não trabalhou em nenhum jogo do Marília neste ano, mas do Fernandópolis sim. Pela 3ª fase, fora de casa, contra o Guarulhos na vitória por 2 a 1.

O juiz de 35 anos trabalhou em dez partidas da Série A-1 2019, sendo sete como árbitro principal. Os auxiliares serão: Vitor Carmona Metestaine e Fabrício Porfírio de Moura.

 

Fernandópolis – Gabriel; Biti, Felipe, Félix e Carioca (Matheus Augusto); Jackson, Vitinho e Talison; João Lucas, Murilo e Gildo. Técnico: Junior Paulista.

 

Marília – Geílson; Raphael, Guilherme Café, Gutierrez e Lucas Praxedes; Hebert, Mykaell e Ícaro; Erik Bessa, Breno e Lucas Lima. Técnico: Ricardo Costa.