Parceria entrega prótese ocular a 80 pessoas com deficiência visual

Investimento total foi de 45 mil dólares e vai beneficiar 360 pacientes de Marília e região. Ainda há vagas disponíveis e projeto pode ser tornar contínuo

 

Por Ana Carolina Godoy / Fotos Edio Junior

A parceria entre o Rotary e a Famema entrega próteses oculares a 80 pessoas com deficiência visual em um ou em ambos os olhos. O investimento total foi de 45 mil dólares e vai beneficiar 360 pacientes de Marília e região.

Ainda há vagas disponíveis e o projeto pode ser tornar contínuo, já que a faculdade vai ficar com os equipamentos adquiridos.

Entre ontem (25) e hoje (26) 80 pacientes que estavam na lista de espera do HC/Famema por uma prótese ocular foram atendidos.

Ao todo, a demanda reprimida era de cem pacientes e todos foram contemplados, além da população em geral de Marília e região (62 municípios), já que foram liberados 360 atendimentos.

“A parceria público-privada amplia nossa capacidade e acelera o atendimento à população. Esse projeto de prótese ocular superou nossas expectativas e foi possível abrir as vagas para demanda espontânea”, mencionou o diretor geral da Famema (Faculdade de Medicina de Marília), Valdeir Fagundes de Queiroz.

A médica oftalmologista da Famema, Simone Ribeiro Araújo de Almeida, foi a idealizadora do projeto, tendo solicitado o apoio do Rotary Marília Pioneiro, que acolheu a proposta.

“Como a ideia era conseguirmos um recurso maior para termos maior alcance estive pessoalmente na cidade de Covina (Estados Unidos) para solicitar o apoio também do Rotary de lá”, contou a médica, que já tinha feito intercâmbio nessa cidade americana.

As parcerias funcionaram e o montante do projeto, U$ 45 mil, envolveu o Rotary Marília Pioneiro, do Distrito 4510, e o Rotary Club de Covina, do Distrito 5300.

“Senti um chamado Divino para aceitar o projeto. Na realidade, da nossa parte poderíamos dispor de U$ 3 mil, mas conseguimos U$ 12.500,00 com o nosso Distrito”, contou o rotariano de Covina, Gordon Cooper.

Ele era presidente do clube no ano passado, quando a parceria para o desenvolvimento do projeto de prótese ocular foi firmado.

Gordon veio ao Brasil para acompanhar de perto o desenvolvimento do projeto, participando ontem da primeira entrega das próteses.

A médica oftalmologista idealizadora ressaltou que essa oferta é escassa no SUS, mas que a estética das próteses oculares confere uma grande mudança de vida para pessoas com deficiência visual.

“Pacientes sem prótese se tornam retraídos, tristes e isolados”.

Um dos pacientes beneficiados ontem foi o Joaquim Pereira Silva, operador de máquina e morador de Herculândia. Ele é deficiente visual de um dos olhos. “Precisei trocar a minha prótese pelos anos de uso e fiquei feliz que tenha dado certo. Sei o que é ficar sem esse recurso.

Quando eu não tinha prótese me sentia sempre muito envergonhado e vivia de óculos, me escondendo das pessoas”.

A entrega das próteses teve caráter festivo. Enquanto a equipe da Famema trabalhava no atendimento, os rotarianos deram apoio organizacional e acolhimento a todos os atendidos, com direito a aplausos e mensagens positivas para os pacientes beneficiados. Até os Doutores da Alegria, da Unimar, participaram.

Continuidade

O projeto exigiu não só recursos para a aquisição das próteses, como também uma série de equipamentos para o atendimento, até porque o componente é feito sob medida.

Esses recursos ficarão para a Famema, que estuda a viabilidade de manter o projeto em caráter permanente através do Centro de Reabilitação Lucy Montoro, vinculado à instituição e apoiador da ação.

Vagas disponíveis

Dos cem pacientes SUS que estavam na lista de espera da Oftalmologia da Famema, 80 estão sendo contemplados agora e os demais serão chamados gradativamente. Outras 60 pessoas também procuraram espontaneamente o projeto e já foram agendadas.

Do total de 360 vagas liberadas pelo projeto neste momento, ainda há 200 disponíveis.

De acordo com a presidente do Rotary Marília Pioneiro, Monalisa Marega, os pacientes que necessitem de prótese ocular devem entrar em contato pelo número 99700-0192 (whatsapp) ou pelo telefone 3402-1744, no Hospital das Clínicas, no setor de Assistência Social, das 9h às 17 horas.

Todos os interessados serão seus nomes listados para o agendamento.