HEM apresenta habilitação como Hospital Geral

Processo de transição da instituição ocorre desde 2017

Por Ana Carolina Godoy / Foto Edio Junior

O HEM (Hospital Espírita de Marília) apresentou sua habilitação como hospital geral ao Conselho Municipal da Saúde. A mudança ocorre desde 2017, atendendo a política nacional de desativação dos manicômios, sendo formalizada agora dentro do Comus.  

Com maioria dos leitos exclusivamente SUS, o HEM preserva o doente necessitado, mas em acordo com a Lei Antimanicomial, que coloca mais rigor à internação e prioriza o atendimento ambulatorial na área da psiquiatria, fora dos hospitais.

Dentro dessa proposta SUS de reduzir as crises agudas, que demandam a internação, o HEM recuou seus leitos psiquiátricos e implantou leitos de hospital geral, em espaços distintos, o que aconteceu com a abertura da Clínica Aconchego (que é parte do Hospital Espírita).

A luta antimanicomial parte da essencialidade de qualidade de vida e socialização do paciente psiquiátrico. O HEM continua acolhendo os pacientes dessa especialidade no estado agudo, com trabalho voltado à estabilização para a alta hospitalar.

Houve recuo de leitos psiquiátricos de 260 para 142. A direção do HEM participou da reunião do Comus na semana passada. “O HEM passou de hospital psiquiátrico nível III para nível I. A defesa nacional é que a atuação e o convívio da familiar constituem a melhor forma de tratamento.

Todo esse processo vivenciado por essa instituição e 2017 foi oficialmente apresentado ao Comus”, disse o presidente do Conselho Municipal da Saúde, Gilberto Martins.