Nanda Costa comenta morte de Rita após aborto: “Nenhuma mulher gostaria de passar”

Essa mulher, sem renda, sem opção, busca uma alternativa na clandestinidade. E quantas morrem.

Em Segunda Chamada, Rita, personagem de Nanda Costa, perde a vida após tomar uma séria decisão. Mãe de três filhos, ela chega ao hospital disposta a fazer uma cirurgia para não engravidar mais, quando descobre que estava grávida novamente.

Desesperada por não ter mais condições de criar outra criança, a estudante decide abortar. Só que o procedimento clandestino a deixa com graves complicações. É aí que os professores mandam a aluna para o hospital, mesmo ela não querendo por receio de ser presa.

Marco André (Silvio Guindane) convence levá-la, mas de nada adianta. Rita acaba perdendo a vida. Em entrevista ao Gshow - Portal de entretenimento da Globo, a atriz comentou os conflitos da personagem.

"Rita é uma mulher como tantas outras que existe por aí. Mesmo com três filhos, com toda a dificuldade, ela está ali na sala de aula, buscando aprender e ter uma chance melhor na vida. Isso diz muito sobre ela", disse.

Comovida com a dor da personagem, Nanda disse o que pensa sobre a decisão da personagem: "Ela está há anos na fila do SUS para ligar as trompas, mas não consegue fazer a cirurgia.

Ela tem um problema de saúde que a impede de tomar anticoncepcional. Ela já tem três filhos, que ela cria com muita dificuldade, um outro filho, pra ela, seria 'impossível'.

É uma decisão muito difícil e delicada. Uma situação que nenhuma mulher gostaria de passar".

A atriz ressaltou que contar essas histórias são importantes para debater uma questão tão importante: "Muitas mulheres no Brasil passam por isso, mulheres que não têm condições, que não encontram na saúde pública o amparo necessário.

Essa mulher, sem renda, sem opção, busca uma alternativa na clandestinidade. E quantas morrem.

É muito triste pensar que isso acontece aqui, na vida de muito mais mulheres do que a gente possa imaginar. Espero que esse desfecho trágico, traga no mínimo, a reflexão sobre esse assunto tão polêmico".