HC atualiza e divulga plano de contingência

Documento engloba decisões para ações progressivas, caso a doença continue avançando

 

Foto: Reprodução

A autarquia estadual HC/Famema atualizou seu Plano de Contingência para Infecção Humana pelo Novo Coronavírus, criado em 7 de fevereiro. O documento está disponível no site da instituição e engloba medidas já adotadas e decisões para ações progressivas, caso a doença continue avançando.

O Hospital das Clínicas (em alusão a toda autarquia, que abrange os hospitais e serviços de saúde da Famema) é referência SUS em alta complexidade para 1,2 milhão de habitantes de 62 cidades da região.

Desde o dia 29 de janeiro instituiu um grupo de trabalho para iniciar protocolos, definir estratégias e elencar ações, criando o Plano de Contingência para Infecção Humana pelo Coronavírus em 7 de fevereiro.

Dois meses depois, criou a Sala de Situação para articular e monitorar as atividades entre os departamentos, centralizar as decisões, integrar e alinhar as iniciativas institucionais nas ações de assistência à saúde.

Com isso, o plano de contingência inicial foi atualizado e agora é colocado à disposição do público, segundo o HC, visando facilitar o acesso à informação aos cidadãos.

Níveis de enfrentamento à pandemia

O Plano de Contingência apresenta inclusive os três níveis de resposta que o HC/Famema irá aplicar conforme a necessidade de assistência: Alerta, Perigo Iminente e Emergência em Saúde.

No nível 1 de enfrentamento à pandemia, o HC instituiu para adultos: salas específicas para atendimento de casos suspeitos; a UTI (Unidade de Terapia Intensiva) com dez leitos; isolamentos na enfermaria e outros dez leitos de isolamento na ala A do Hospital das Clínicas.

No nível 2, a Unidade de Emergência Adulto será divida. A parte nova, com aporte mais completo, será voltada aos atendimentos exclusivos de Covid. Caso os pacientes de Terapia Intensiva excedam a capacidade da UTI A, todos serão transferidos para a UTI C, que conta com 22 leitos, deixando a A para os pacientes que não tenham Coronavírus.

Na enfermaria o plano é semelhante ao da UTI, já que a ala A tem capacidade para dez pacientes que, se excedida, ficará para as pessoas que não tenham Covid, passando os pacientes contaminados pelo Coronavírus para a ala C, que é maior.

Se a pandemia de Covid-19 em Marília tingir o nível 3, o HC já tem um plano de expansão da capacidade para sua ala D. As mudanças de níveis serão acionadas pela Sala de Situação na medida que a interpretação dos números as justificarem. O atendimento infantil também conta com planejamento em todos os níveis.

“Este material objetiva dar transparência às ações definidas pelo HC/Famema para combate à pandemia. E apresentar os principais conceitos e definições pertinentes para esclarecimento da situação atual em consonância às recomendações do Ministério da Saúde e Governo de São Paulo, por meio da Secretaria de Estado da Saúde”, mencionou a superintendente da autarquia, Paloma Aparecida Libanio Nunes.

Casos atualizados em Marília

Marília continua com sete casos confirmados de Coronavírus, incluindo uma morte. Os pacientes suspeitos subiram para 95, com cinco internações e três óbitos em investigação. Até ontem (quinta, 16), Marília recebeu 50 resultados negativos de exame para Covid-19.