São Bento confirma a volta ao profissionalismo após 28 anos

Fundada no dia 3 de abril de 1928, a Associação Atlética São Bento de Marília está de volta às atividades após 28 anos reclusa, garantiu o novo presidente Alex de Sousa, eleito por aclamação do Conselho Deliberativo (19 membros), no dia 12 de janeiro. Com mandato até dezembro de 2019, o dirigente também é o mandatário da Liga Desportiva de Marília (futebol amador) da cidade e disse que foi dada a

Fundada no dia 3 de abril de 1928, a Associação Atlética São Bento de Marília está de volta às atividades após 28 anos reclusa, garantiu o novo presidente Alex de Sousa, eleito por aclamação do Conselho Deliberativo (19 membros), no dia 12 de janeiro. Com mandato até dezembro de 2019, o dirigente também é o mandatário da Liga Desportiva de Marília (futebol amador) da cidade e disse que foi dada a entrada da refiliação na Federação Paulista de Futebol (FPF) no mês passado.
“Fomos até São Paulo, conversamos na Federação e iremos pagar a taxa de refiliação parcelada (valor não foi divulgado). Faltam apenas alguns documentos que já estamos providenciando”, explicou Alex. A taxa da FPF custa em torno de R$ 800 mil e R$ 1 milhão. O presidente do São Bento falou que esse ano o clube não poderá disputar as competições da entidade. “Queríamos participar já da “Bezinha” (4ª Divisão Profissional), mas infelizmente o Conselho Técnico já havia acontecido e nem mesmo as competições de base poderemos disputar. Entraremos somente em 2018”, destacou.
Contudo, para não ficar sem participar de competições nesta temporada, o São Bento confirmou a entrada temporária na Liga Paulista de Futebol, onde outro clube da cidade, o Atlético Marília, estava em 2016. “Precisávamos já em 2017 dar início ao projeto. Por isso vamos utilizar esses campeonatos de base (sub-12, 14, 16 e 18) e adulto, como preparação para 2018. Vamos disputar todas as categorias”, enfatizou. As competições da Liga Paulista começam no fim de maio. A entidade já publicou em sua página oficial no ‘Facebook’, a filiação temporária do clube mariliense.
A definição de comissão técnica e jogadores para todas as categorias, além da apresentação do uniforme, será divulgada no coquetel do dia 27, que ainda não tem horário e local acertados. Os parceiros do clube também estão sendo mantidos em sigilo.
Diretoria
Na assembleia que escolheu Alex de Sousa presidente, elegeu como vice o ex-preparador físico do MAC, Cristiano Vieira. Outro nome divulgado para compor a diretoria é o de Fernando Paredes, proprietário da escolinha Craquinho, que será o diretor de futebol amador. “Outros nomes só serão divulgados no dia 27. O Cristiano vai ser o responsável pelo futebol profissional, com a contratação de comissão técnica e jogadores. O Fernando vai cuidar das categorias de base”, explicou o mandatário. Nem mesmo o nome dos 19 conselheiros foram revelados, mas alguns nomes estavam em um edital de um jornal da cidade em 2016: Nivaldo de Souza (funcionário público), Décio dos Santos (comerciante), Domingos Alcalde (engenheiro), Domingos Alcalde Junior (empresário) e Maria Cleuza de Figueiredo Martins (empresária).
O início da volta às atividades da Associação Atlética São Bento aconteceu no dia 12 de dezembro do ano passado, com a convocação dos associados, para uma assembleia extraordinária. Alex de Sousa garantiu que o clube retorna ao profissionalismo “zerado” em dívidas. “Segundo levantamento do nosso advogadot não há dívidas. Já temos a certidão negativa desportiva (CND), que hoje é requisito para qualquer clube profissional disputar as competições oficiais da Federação e da CBF”, frisou.
Abreuzão e MAC
Alex de Sousa disse ainda não ter conversado para a utilização do estádio Bento de Abreu, em seus jogos. “Não discutimos ainda esse assunto, mas a ideia é jogar no Abreuzão, que é um estádio público. Até o dia 27 já teremos uma definição sobre o caso”, comentou. O presidente deixou bem claro que o objetivo do São Bento não é atrapalhar o Marília Atlético Clube (MAC). “Pelo contrário, queremos unir forças, até porque somos todos maqueanos. Só seremos mais uma opção para a cidade. Quem sabe daqui a alguns anos não teremos um jogo entre os dois na elite do Paulista. Nosso foco será trabalhar com atletas e profissionais de Marília e região”, enfatizou.
Histórico
O São Bento de Marília tem as cores vermelha e branca, e o mascote é o Leão. A agremiação encerrou as atividades profissionais em 1989, mas sua última participação em uma competição organizada pela FPF foi em 1987, quando disputou o que atualmente corresponde ao Campeonato Paulista da Série A-3. Nesta divisão estadual foram outras seis presenças: 1965 a 69 e 86. O clube nunca jogou a elite do Paulistão, mas teve 12 participações na divisão de acesso (atualmente Série A-2) em dois períodos: 1947 a 52 e 1959 a 64.
São Bento e MAC nunca se enfrentaram profissionalmente. Na maioria das vezes, sempre que um estava na ativa no futebol profissional, o outro se licenciava. Em 1986 e 87, o Marília disputava a 2ª Divisão e o São Bento a 3ª. Nem mesmo em amistoso houve o duelo entre ambos nesse período.
O São Bento chegou a ter em seu elenco em 1959, o atacante e craque Zizinho, ídolo de Pelé, que jogou a Copa do Mundo de 1950. O jogador veio no final da carreira, tinha 38 anos de idade e em 11 jogos marcou três gols. Outro nome “ilustre” que vestiu as cores vermelha e branca foi o ex-presidente da CBF e atualmente preso nos Estados Unidos, José Maria Marin.